Carregando

X
Background Image

Notícias

Vectra com ISO 9001:2015

A Vectra acaba de renovar sua certificação ISO 9001:2015! Esta certificação autentica a excelência do sistema de gestão da qualidade e dos processos internos da Vectra, pois esta versão da certificação ISO é conferida apenas para empresas do mercado que priorizam o aperfeiçoamento contínuo e funcional de sua estrutura. A Vectra possui certificação ISO desde 2013, e vem se aprimorando cada vez mais, de forma que alcançou a elevação da sua certificação da versão 2008 para a versão 2015 no último ano. Todo esforço e empenho pela qualidade dos seus processos tem assegurado à Vectra uma posição destacada, projetando a mesma na liderança no mercado nacional de Uniformes Profissionais e Vestimentas de Proteção. 

Vectra na FISP 2018

A Vectra participou da 22ª edição da FISP, de 03 a 05 de Outubro de 2018, recepcionando seus clientes e visitantes da feira nos três dias de evento. O stand e exibição da Vectra foram oportunos para divulgar destaques da linha da Vectra, ofertados por meio de parcerias estratégicas com fornecedores tradicionais e de consistência do mercado, além de também de viabilizar a mostra de novidades disponíveis para o mercado de vestimentas FR.

Vem aí FISP 2018

A Vectra Work marcará presença na maior feira do setor de Segurança e de Equipamentos de Proteção do país. Agende esta data e compareça na FISP 2018, não deixando de passar no Stand da Vectra para acompanhar as melhores soluções e inovações têxteis para proteção individual. Aguardamos você!

Vectra Work na Feira FISP 2016

A Vectra Work participa de mais uma edição da Feira FISP 2016 - Feira Internacional de Segurança e Proteção. A empresa apresentou algumas novidades para esta edição, nossa Linha de Combate a Incêndio Florestal e nossa Jaqueta Antichama com Manta Térmica Inerente. Os dois produtos são novidades apresentadas para o setor de segurança.

Além dos produtos a empresa lançou seu novo site no evento, www.vectrawork.com.br, onde você pode consultar toda a Linha de Vestimentas Antichama.


Comitê Vectra Work amplia produção em 18%.

 Empresas tentam contornar baixa produtividade nacional

 Na indústria de máquinas, idade média dos equipamentos chega a 20 anos; na Alemanha, fica entre 5 e 7 anos. Na realidade das empresas brasileiras, a baixa produtividade do Brasil acaba sendo exemplificada de diversas maneiras. Na indústria de máquinas e equipamentos,

a idade média do parque fabril está entre 17 e 20 anos, o que torna as empresas menos eficientes e competitivas. Na Alemanha, umas das principais economias industriais do mundo, varia de 5 a 7 anos. “Como não há investimento no País,o maquinário brasileiro foi envelhecendo”, afirma José Velloso, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).“Há 20 anos, praticamente não existia internet. A tecnologia sempre avançou de forma rápida e, depois do surgimento da internet, foi mais rápido ainda”, afirma. Alento. Há, porém, iniciativas individuais de empresas que,de alguma forma, estão trazendo alento e ajudando a contornar a baixa produtividade da indústria nacional. A fabricante de uniformes Vectra Work, por exemplo, criou um comitê dentro da companhia com o objetivo de aumentar a produtividade, após notar uma queda na rentabilidade. As ideias viraram um plano de ação em todos os setores e hoje a empresa consegue produzir 18% a mais com a mesma quantidade de funcionários. “Nós conseguimos hoje produzir produtos de maior valor agregado”, diz Ronaldo da Silva, diretor-geral da companhia. Na fabricante de roupas infantis Brandili, a mudança na expedição, que passou a ser robotizada neste ano, e na estrutura do estoque - que passou a ser vertical - fez com que a empresa conseguisse elevar a produtividade. A expedição pode hoje atender 528 pedidos simultâneos. Antes, eram 478. “Também conseguimos reduzir em 30% a quantidade de mão de obra na expedição”, diz Sigfrid Hornburg,gerente de logística da Brandili. / L.G.G.